Sábado, 25 de Abril de 2009

Sim, é verdade...

 ...novo template.

publicado por Minhoca às 02:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Ainda a propósito da Liberdade...

 Postei aqui há uns tempos a imagem scanarizada de um artigo do filósofo Desidério Murcho, publicado no Público, intitulado "Liberdade e insulto". No entanto, a imagem ficou demasiado pequena e não dava para ler. Nem de propósito, o Google hoje resolveu-me o problema e mostrou-me o caminho para o blog do autor, de onde fui buscar o dito artigo. Fica transcrito aqui em baixo, mas não deixem de visitar o blog.

 

"Há quem pense que é possível conciliar a liberdade de expressão e a proibição do insulto. Mas isto é falso; como escreveu Orwell, “Se a liberdade significa realmente alguma coisa, significa o direito de dizer às pessoas o que elas não querem ouvir”.

O conceito de insulto é demasiado escorregadio para se poder determinar o que é um insulto ou não. Nem todas as falsidades que se afirmam de alguém o insultam: se as pessoas disserem que o papa é espanhol, estarão a dizer uma falsidade que não insulta os católicos. Mas algumas verdades são sentidas como insultuosas: afirmar que o papa é um homem que usa roupas que parecem saias e que acredita que o vinho se transforma em sangue de Cristo é afirmar verdades, mas poderão ser sentidas como insultuosas por alguns católicos. Assim, um insulto é seja o que for que alguém afirma e que outra pessoa qualquer não gosta, por este ou aquele motivo. Donde se segue que se aceitarmos a proibição do insulto, colocamos uma mordaça ubíqua na liberdade de expressão, pois seja o que for que alguém diz pode ser entendido como insultuoso por outra pessoa qualquer.

Hoje é moda na vida pública virem várias pessoas a público defender o direito de silenciar os outros porque se sentiram ofendidos. Não se pode por isso dizer mal da homossexualidade, ou da religião, da democracia ou da liberdade. Pode parecer paradoxal, mas este estado de coisas é uma ameaça à liberdade dos homossexuais, à liberdade religiosa, à democracia e à própria liberdade. Pois se as pessoas forem policiadas por dentro, evitando dizer o que realmente pensam, vão continuar a pensar tolices que ameaçam a democracia e a liberdade, mas não as vão exprimir e como tal torna-se impossível explicar-lhes o erro em que caíram.

A ideia de viver em liberdade e democracia inclui a ideia de aprender a viver com a diversidade de ideias e estilos de vida, o que implica a disposição para aceitar a realidade tal como é, com pessoas que nos desagradam mas que têm direito a existir. A humanidade é muito diversificada; sem uma vontade honesta para a aceitar, a liberdade e a democracia estarão sempre ameaçadas. As pessoas religiosas preferiam um mundo sem ateus, alguns ateus preferiam um mundo sem pessoas religiosas, muitas pessoas preferiam um mundo sem homossexuais, e estes preferiam um mundo sem essas pessoas. É esta desvontade para aceitar a humanidade tal como é que faz as pessoas deitar mão do conceito de insulto: é uma tentativa infantil de fingir que no mundo não há pessoas que nos desagradam profundamente, pois se elas existirem mas estiverem caladinhas, até parece que não existem.

Esta atitude impede-nos de aprender a viver uns com os outros, com todas as nossas diferenças. Precisamos de saber organizar a sociedade de modo que as pessoas se sintam bem, independentemente de serem ateias ou religiosas, homossexuais ou astrólogas. E para isso, temos de abandonar o escorregadio conceito de insulto e aceitar plenamente a liberdade genuína de expressão."

publicado por Minhoca às 00:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

A Liberdade conquista-se

 Dia a dia, passo a passo, palavra a palavra. Faz hoje 35 anos (os mesmos que farei daqui a uns meses), que muitos portugueses finalmente festejaram aquilo por que outros tantos lutaram, por vezes até à morte: a conquista da Liberdade e da Democracia. Deixo aqui a minha celebração, que é, ao mesmo tempo, uma forma de homenagear alguém que tanto fez para dignificar a língua portuguesa: Ary dos Santos.

 

 

publicado por Minhoca às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Depeche Mode em votação

A propósito do lançamento de Sounds of the Universe, as minhocas aqui do lado resolveram colocar a votação todos os álbuns dos Depeche Mode. Eu já cliquei no meu preferido, o Violator claro! Vão até lá e digam de vossa justiça.

publicado por Minhoca às 17:48
link do post | comentar | favorito

Leis estúpipdas

Isto já é um bocadinho antigo, mas não deixa de ter a sua piada. Os leitores do jornal inglês Telegraph foram desafiados a nomear as leis mais estúpidas, quer as britânicas, quer as estrangeiras. Desconheço se os afincados leitores passaram uns bons dias a estudar calhamaços de legislação para chegar a uma conclusão, mas sempre ficamos a saber que no Reino Unido é absolutamente proibido morrer no Parlamento e que no Ohio é ilegal embebedar os peixes. A virtude desta espécie de concurso da idiotice legislativa tem, no entanto, a virtude de trazer ao de cima algumas aberrações que ainda vão existindo por esse mundo fora, como a pena à morte por decapitação em caso de masturbação na Indonésia.

A lista completa aqui.

publicado por Minhoca às 10:07
link do post | comentar | favorito

Querem ver filmes porno...

...e ainda serem pagos para isso? É só inscreverem-se aqui.

publicado por Minhoca às 09:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Abril de 2009

Resumindo e concluíndo...

 ...e a fazer fé na teoria da evolução das espécies, aqui está a prova de que os gajos têm tendência para escolher a companhia, baseando-se na bússola por entre as pernas, enquanto que as gajas gostam de quem tenha um ar de conseguir um bom sustento para a casa. Que é como quem diz: "vai lá ganhar dinheirinho meu amor, que quando voltares tens direito a um miminho!"

 

Chimpanzés dão comida por sexo a dobrar 

publicado por Minhoca às 18:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

Não sei se hei-de rir, se chorar...

Berlusconi aconselha sobreviventes a pensarem que estão num "acampamento de fim-de-semana"

publicado por Minhoca às 11:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Abril de 2009

Isto é um bocado degradante...digo eu...não sei...

Diz aqui, que a Endemol - essa bela empresa de conteúdos televisivos que nos pôs a cuscuvilhar a miséria intelectual alheia - teve a bela ideia de criar um reality show, em que os funcionários são despedidos pelos colegas. Os patrões é que devem ficar todos contentes: "Meus amigos, comam-se uns aos outros, que eu daqui lavo as minhas mãos!"

publicado por Minhoca às 16:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

.Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. escrito na pedra

. ainda sobre a madeira

. é a economia, estúpido

. a capa da semana

. a madeira não é um jardim

. e eu sou o homem-aranha

. ora aqui está um artigo p...

. eu gostava mesmo era que ...

. ainda há boas notícias

. vergonha

.arquivos

. Agosto 2012

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds